Coleção de Plantas Medicinais

    A coleção iniciou-se na década de 90, ganhando um novo espaço em 2001 com a Praça de Plantas Medicinais. A coleção didática conciliava a tranquilidade de uma praça com informações e conceitos sobre plantas medicinais.

    Em 2012 a praça foi adaptada em um Jardim Medicinal Sensorial, tendo uma proposta de acessibilidade à todos, com canteiros elevados, placas em braile e piso tátil. A reforma do local foi possível graças à importante parceria do Jardim Botânico Municipal de Bauru com a UNIMED Bauru e Prata Construtora.

    Com este novo espaço, nasceu também uma importante parceria do Jardim Botânico com a Associação Mulher UNIMED e Lar Escola Santa Luzia para Cegos, que permitiu que os deficientes visuais desta instituição fossem treinados para serem monitores deste novo espaço.

CLIQUE AQUI PARA CONHECER O PROGRAMA DE MONITORAMENTO POR MONITORES CEGOS

    Neste jardim, a utilização medicinal das plantas não é mencionada, considerando que mesmo sendo naturais, as plantas possuem substâncias químicas ativas, que como qualquer outro medicamento podem, além de curar, causar efeitos indesejados.

    A tradição no cultivo de plantas medicinais em jardins botânicos permanece desde o século XVI. As plantas medicinais eram cultivadas desde os primeiro jardins botânicos, que se dedicavam ao cultivo destas plantas para o uso medicinal e para facilitar os estudos nas universidades de medicina.

experiência com monitores cegos
experiência com monitores cegos
uso dos sentidos
uso dos sentidos
uso do piso tátil
uso do piso tátil
jardim medicinal
jardim medicinal
visita ao jardim sensorial
visita ao jardim sensorial
boldo-grambá
boldo-grambá
cipó-de-são-joão
cipó-de-são-joão
dente-de-leão
dente-de-leão
levante
levante